Contemplando a natureza

Contemplando a Natureza

Sentado a margem da cachoeira,
À tardinha.
Observo a queda d’água,
Caindo e escorrendo por entre as pedras.

Ouço o barulhinho mágico desse
Elemento purificador e os cantos
Dos passarinhos vindos da mata verde…
Um encanto!

Quanta beleza a contemplar
Na divinal natureza!…
Inesgotável!

Deixo fluir meus pensamentos,
Elevando-os ao céu,
Enquanto uma chuva fina, passageira,
Cai devagarinho, molhando meu corpo,
Regando a flor de minha alma.

Oh! Quão belo é o arco-íris colorido,
Com sua ponta reluzente cruzando
Sobre o espelho d’água!

Surge o Astro-Rei, após a chuva.
Infinda é a contemplação,
Agora com o pôr do sol,
Com seu manto rubro…
E na cadência da inspiração,
A poesia pulsa;
Serena, em meu coração!

Elias Akhenaton.

Anúncios

Sobre Elias Akhenaton

Sou rondoniense, nascido no município de Porto Velho, capital do Estado de Rondônia, região norte do Brasil, de ascendência indígena e cigana. Meu nome de batismo é Elias Ferreira da Silva, no meio literário, uso o pseudônimo de Elias Akhenaton, Akhenaton em homenagem ao Faraó poeta da XVIII dinastia egípcia, cujo nome de nascimento era Amenhotep IV ou sua forma grega Amenófis IV, adotando posteriormente o nome de Akhenaton, em homenagem ao Deus sol, Aton, história bastante conhecida dentro de algumas fraternidades iniciáticas existentes no mundo, principalmente as milenares; Escrevo poesia desde a adolescência, costumava fazer poemetos de amor para a namorada e assim foi aflorando a inspiração, mas acho que qualquer pessoa pode escrever poesias, basta deixar aflorar os sentimentos; uma alegria, uma lágrima sentida e assim vão-se exteriorizando as emoções, deixando-as impressas no papel, lançadas ao infinito do céu, eternizadas na grande alma universal. Apesar de escrever poesias há bastante tempo, não costumo participar de concursos de poesias, até hoje participei de apenas dois concursos, um realizado pelo aposentado Orkut, obtendo o primeiro lugar com o poema “soneto de natal” e outro no site de poesias Poemas de Amor, obtendo a terceira colocação com o poema “o amor é divino”, participei de duas antologias poéticas; Melhores da Poesia Brasileira e Café com Verso. Sobre religião; nasci na igreja católica, fui educado na igreja evangélica (batista tradicional), mas desde minha maioridade sigo a religião espírita, contudo, na busca do autoconhecimento, já participei de outras correntes religiosas como; candomblé, umbanda, hinduísmo, união do vegetal, umbandaime ( o chá do santo daime dentro da linha da umbanda), entre outras. Mantenho estreitos laços fraternos com todas, pois não tenho qualquer tipo de preconceito, seja religioso, credo, raça, cor ou qualquer outro, cada um é livre para seguir o que o coração necessita para libertar-se e alcançar a merecida paz, felicidade e serenidade com o seu Deus, pois não há maior templo que aquele edificado no interior de cada ser humano, em cada coração; Atualmente estou solteiro, mas fui casado durante 23 anos; Fui funcionário público durante 18 anos, mas estou há 17 anos na iniciativa privada; Amo a Mãe Natureza com todos os seus mistérios e belezas, uma de minhas fontes de inspiração, aliás, para qualquer poeta; Sou um homem simples, corajoso e sincero que acredita na justiça divina e no amor puro. Como ser humano, sou cheio de defeitos, não sou perfeito, mas estou sempre disposto a aprender e lapidar minhas imperfeições, nos momentos e oportunidades do meu dia-a-dia, procurando novos aprendizados, ou seja, sou um eterno aprendiz, é a vida quem diz; Na poesia costumo me definir como um peregrino da vida, beija-flor cigano e pescador de emoções. No dia 01/11/2011, fui nomeado Embaixador Universal da Paz pelo Circle Universel des Ambassadeurs de la Paix, Suisse/France; Gosto de ler, ouvir música e de praticar esportes. Gosto de ler principalmente os poetas místicos que deixaram seus nomes na história, como; Gibran Khalil Gibran, Fernando Pessoa, Tagore, Rumi, entre outros. Na música, sou bastante eclético, escuto desde o new age ao pop rock. Já no esporte, gosto de fazer caminhadas, jogar um futebol com os amigos e tênis de mesa.
Esse post foi publicado em poema, Poesia, Poetry, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Contemplando a natureza

  1. Very beautiful visualization ☺

    Curtido por 1 pessoa

  2. miluramalho disse:

    Republicou isso em Miluramalho’s Bloge comentado:
    Profundo… obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Lu Amorim disse:

    Que delícia de poema!
    E cachoeira é tudinho de bombom!
    Paz, serenidade no coração.
    Beijo de chocolate!◕‿◕

    Curtido por 1 pessoa

    • Que bom! Fico feliz que tenha gostado, amiga! É bom de vez em quando nos retirarmos um pouco da azáfama diária e entrarmos em contato com a mãe natureza para renovar as energias. Deus é perfeito! Um beijo e belo fim de semana!

      Curtir

  4. joyroses13 disse:

    Oh this beautiful!!!
    I don’t know why, but your posts weren’t showing up on my reader. I am going to make sure to check your site each day so I don’t miss your inspiring posts. God Bless!

    Curtido por 1 pessoa

    • Hello Friend. I think it should be some update of the system itself, I also sometimes have this difficulty.
      The important thing is that you came to toast me with your illustrious presence, and so, thank you from the heart.
      Successes for you.

      Curtir

  5. MichelleMarie disse:

    Wow this is beautiful 💛🌼

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s